Editora Paralela Resenha de Livros Suspenses

O Impulso, de Ashley Audrain

Lançado em janeiro de 2021, através da Editora Paralela, O Impulso, de Ashley Audrian, é um thriller psicológico que vai fazer o leitor surtar. A obra tem uma carga familiar bastante intensa e é repleta de gatilhos. Contudo, é a aposta da editora para este ano e tem causado muito burburinho pela internet.

Mas, uma coisa é certa: em seu romance de estreia, Ashley Audrian conseguiu criar uma obra que vai deixar o leitor intrigado. Não é à toa que O Impulso foi o livro escolhido para ser a leitura de janeiro do Good Morning America Book Club.

Um fato que deve ser levado em consideração é a narrativa desde livro, que é diferente da maioria dos livros que são publicados por aí. Ashley Audrian escolheu narrar O Impulso em segunda pessoa. Isto é, temos Blythe, a nossa personagem principal contando uma história para alguém. É algo que o leitor pode estranhar no começo, mas vai melhorando assim que vamos conhecendo a história mais a fundo.

Além disso, conhecemos a história somente pelo ponto de vista da Blythe, que não é uma narradora nada confiável, em virtude de todo o histórico de vida dela. E aí é que a autora consegue deixar aquela pulga atrás da orelha do leitor: será que tudo o que está acontecendo aqui é verdade ou será tudo invenção da cabeça da Blythe?

A história de O Impulso

Não é possível contar muito da história sem contar spoilers. Então aqui vou tomar muito cuidado para não estragar a experiência de leitura de vocês.

Em O Impulso, Ashley Audrain traz ao leitor uma história sobre maternidade e sobre família. Porém, ela mostra uma outra face, o lado de mulheres que não se deram tão bem assim com os próprios seus filhos. Blythe vem de uma geração de mulheres que tiveram problemas com a maternidade e que, inclusive, abandonam suas filhas. Mas, ela quer ser diferente e tentar ser uma boa mãe. É então que nasce a Violet, fruto do relacionamento da Blythe com Fox.

Porém, as coisas não acontecem como Blythe espera e ela não consegue criar uma conexão com a filha desde o nascimento de Violet, a primeira filha do casal.

Leia mais resenhas de livros aqui

Expectativas e reações

Não posso me estender muito mais do que isso, para não revelar detalhes importantes da história. Por isso, seguirei contanto um pouco mais sobre os personagens e meus sentimentos em relação ao andamento da história.

Como falei, a narrativa é contada em segunda pessoa e confesso que demorou um pouco para eu me conectar à história. Apenas consegui ficar imersa e fisgada neste livro após os 50%. A partir deste ponto eu não conseguia mais largar a história.

Quanto aos personagens, o leitor vai sentir um mix de emoções. Eu particularmente gosto muito quando uma narrativa faz isto comigo. Quando um livro me faz ter sentimentos em relação aos personagens, faz eles parecerem mais críveis e a história acaba me marcando de alguma forma.

Quanto ao final, achei previsível e como leitora de suspenses saquei o desfecho da história na metade do livro. A minha dica ao ler O Impulso é: vá sem muitas expectativas, pois embora o final não seja surpreendente, a narrativa vai te fazer criar conexões com os personagens, você vai conhecer uma história incrível e um suspense que vai te fisgar!

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply