Destaque,  Intrínseca,  Intrínsecos,  Resenha de Livros

Adultos, de Emma Jane Unswort, e como tentamos criar a melhor versão de nós mesmos na internet

Adultos, de Emma Jane Unswort, nada mais é do que o retrato da vida na era da internet. Afinal, nesse meio somos definidos pela quantidade de curtidas que uma foto recebe na rede social. No Instagram estamos sempre tentando ser a melhor versão de nós meses. No livro, publicado pela Editora Intrínseca no ano passado, a autora retrata a mulher, na casa dos 30 anos, e o que a sociedade espera dela na internet – ou em qualquer lugar.

Durante a narrativa, vamos conhecer a história de Jenny, que aos 35 anos termina um relacionamento de sete anos, está descontente com a carreira profissional e ainda tenta lidar com a frustração de não conseguir ser o que a sociedade espera que ela seja. Toda essa energia acaba sendo canalizada no vício em celular – principalmente na necessidade de checar as redes sociais na esperança de novas curtidas.

O leitor é guiado a entender toda a frustração de Jenny, tudo o que a levou a ter esse comportamento. Percebemos que ela é uma personagem quebrada, que de alguma forma está tentando superar os lutos que a vida lhe impôs e seguir em frente. Mas, para isso, ela tem que extravasar um pouco antes.

Emma Jane Unswort ainda mostrará ao leitor como Jenny lidará com as duas vidas: a real e a online. No mundo virtual, Jenny se preocupa com o modo como vai escrever a legenda de uma foto, com os corações que dá para as fotos dos outros e, para ela, uma curtida nunca é apenas uma curtida.

Vamos acompanhar estes dois mundo e ficar extremamente angustiados com o desenvolvimento da personagem. Você se sentirá assim principalmente se for mulher e se está na casa dos 30 anos. Tentando ser adulto, mas nem sempre se encaixando naquilo que a sociedade impõe como padrões adultos.

Recomendo o livro principalmente para refletirmos se a forma como estamos levando a vida é saudável de alguma forma. Para que tenhamos um equilíbrio sobre as redes sociais e para que, principalmente, possamos viver sem medo da opinião alheia.

Fora as reflexões que a história traz, a autora construiu uma narrativa engraçada, leve e totalmente fluída.

Livro recomendadíssimo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *