Livros

O Apartamento de Paris | Resenha

Os livros da Lucy Foley, para mim, são sempre escolha certa quando quero uma boa história de suspense. Dificilmente acerto o final da história e a autora tenta trazer para as suas obras algo que realmente surpreenda o leitor. Foi assim com A Última Festa, com A Lista de Convidados, e, claro, não foi diferente com O Apartamento de Paris. Tive uma excelente jornada durante a leitura dessa obra.

Todo o clima de suspense já aparece logo nas primeiras páginas desse livro, quando somos apresentados a Jess. Ela chega a Paris com o intuito de encontrar o irmão, Ben, e ir em busca de uma nova vida na cidade. A intenção é deixar tudo o que tinha na Inglaterra para trás e recomeçar. Contudo, as coisas não estão exatamente como deveriam. Ben, não aparece para recebê-la e some sem deixar nenhuma pista. E é a partir daí que o enredo de O Apartamento de Paris começa a tomar forma.

O apartamento de Ben está em um prédio, localizado em uma das áreas mais ricas de Paris. Mesmo que seja antigo é possível perceber que as pessoas que vivem ali possuem um alto poder aquisitivo. Mas, por quê que Ben – um escritor – estaria morando naquele local?

Um mistério ambientado em Paris

Jess começa a investigar o sumiço do irmão e cabe a nós, leitores, encaixar todas as peças desse quebra cabeça. Será que as demais pessoas que vivem nesse prédio também estão envolvidas?

Como característica de Lucy Foley, vários personagens, com diferentes características, nos são apresentados durante a narrativa e a autora faz com que todos eles possam ter alguma ligação com o mistério que ronda a história, deixando o leitor com aquela pulga atrás da orelha.

Leia também: O Clube do Cris das Quintas-feiras

Capítulos curtos e chamarizes ao final de cada um deles são fatores que prendem o leitor do início ao fim da história e fazem com que a narrativa seja fluída e rápida de ler. O livro não é maçante a cada página um fato novo sobre o mistério nos é apresentado.

Em O Apartamento de Paris, mais uma vez, Lucy Foley seguiu a sua fórmula e criou outra história que deu certo, que me surpreendeu e me deixou grudada no livro do início ao fim.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *